O que é MVP?

Já ouviu falar em MVP? Calma, não é palavrão! Trata-se de uma sigla para Minimum Viable Product (ou Produto Minimamente Viável). É um conjunto de testes primários para testar a viabilidade de um negócio. Portanto, são vários testes práticos que são desenvolvidos, levando o produto a um grupo selecionado de pessoas. Estamos falando de um produto com o mínimo de recursos possíveis, desde que (em sua totalidade) mantenham a função de solução ao problema para o qual foi criado. Por isso, o empreendedor deve oferecer o mínimo de funcionalidades para conhecer, na prática a reação do mercado, a visão do cliente sobre seu produto e se ele realmente soluciona o problema do consumidor.

Contudo, é preciso que fique claro que o MVP não tem nada a ver com entregar um produto mal acabado antes de concluí-lo e jogá-lo permanentemente no mercado. Não é entregar um software cheio de falhas para que os clientes apontem os problemas. Portanto, é entregar um software que retrate o produto final que está para ser pronto, numa versão mais seca, mas que assim mesmo já é capaz de resolver o problema para o qual foi desenvolvido.

Dicas para montar o passo a passo do seu MVP:

Como primeiro passo, o ideal é investir em uma landing page. Ela servirá para demonstrar o produto pela primeira vez ao mercado (mesmo que seja em teoria). Dessa forma, sua meta principal é captar leads que servirão de cobaia no processo de validação posterior.

O segundo passo é tirar, a partir das primeiras manifestações dos seus leads, as possibilidades de testes, referenciais ou métricas que serão utilizadas para o desenvolvimento. Então serão desenvolvidos os parâmetros para testes, as expectativas do retorno e qual o perfil de cliente o produto alcança.

Só depois dessas duas etapas iniciais é que você poderá pensar no desenvolvimento de um MVP para ser submetido a testes. Não esqueça que a meta é gastar o mínimo de recursos possíveis. Isso sem permitir que o produto deixe de ser  o que deve ser para se tornar apenas um conjunto de funções incoerentes.

Cuidados no desenvolvimento do MVP:

  • Trabalhe em um grupo limitado de leads (ampliá-lo demais pode fazer com que sua ideia seja roubada).
  • Atente aos dados do mercado, não tente interpretar o que você quer ouvir.
  • Alguns produtos se encaixam perfeitamente ao mercado, sem que seja necessário comprovar isso com testes.

Seus produtos tem um Produto Minimamente Viável como protótipo para buscar a aprovação do mercado? O modelo serve para mostrar que, quando se trata de lançar um produto inovador, menos é mais. Mais certeza de espaço, mais qualidade de produto, mais chance de melhoria e menores gastos prévios.

Você já usou o conceito MVP na sua empresa? Conte como foi a sua experiência nos comentários!

Achou complicado demais? Podemos te ajudar: confira nossas soluções e comprove nossos resultados!?

Curtiu este conteúdo?

Comentários
Escrito por freshlab em 27 de julho de 2018
Contato

Vamos conversar sobre seu próximo projeto? Qual a sua necessidade?