Dicas para Construir o Funil de Vendas da Sua Empresa

Na hora de construir um funil de vendas ideal para a Jornada de Compra do seu público alvo, muitas dúvidas podem surgir e você pode ficas estagnado(a). Veja algumas dicas valiosas para tirar essa estratégia do papel e buscar resultados melhores para o seu negócio.

Olá! Seja bem vinda (o) ao blog da Fresh Lab! Hoje vamos compartilhar com vocês algumas dicas bem práticas para construir o funil de vendas do seu público alvo.

Possivelmente você já ouviu falar sobre esse termo “funil de vendas” ou “jornada de compras”. Se não ouviu, é simples de entender: a jornada ou funil é o caminho que o seu cliente ideal faz desde o momento em que conhece sua solução até o fechamento do negócio.

Nem preciso dizer como é importante que você conheça as partes dessa jornada para conquistar mais clientes, certo?

Conhecer a Jornada de Compras do seu cliente é fundamental para guiar sua estratégia de captação de novos clientes. Se você sabe como ele(a) chegou até você, eis uma oportunidade de potencializar o que já está dando certo para seu negócio.

Agora que já entendemos um pouco melhor sobre o que é o funil de vendas, vamos às dicas que podem te ajudar a construir um certo para você.

Construir o funil de vendas ideal

Pode ser que você fique um pouco sem saber o que dizer nos primeiros momentos. Mas você como dona (o) do seu negócio vai saber responder à essas perguntas:

#1 – Como os clientes que você atendeu até agora chegaram até você?

Pequenas e médias empresas usualmente têm 90% dos negócios fechados feitos por meio de indicações. Essa é uma realidade muito comum e que ajuda muitas empresas em momentos de crise ou na turbulência do começo – quando não há verba para investir em marketing.

Aqui eu gostaria de abrir um parênteses.

(As indicações então são algo muito valioso que você pode trabalhar. É muito comum ouvirmos donos(as) de empresas reclamando que os negócios que vieram até então foram só indicação. O boca-a-boca é a mídia mais legítima que seu produto pode ter. Aproveite isso.

Uma coisa que você pode fazer é entrar em contato com clientes antigos, pelo WhatsApp mesmo. Ofereça algum tipo de vantagem para quem indicar os seus serviços ou sua loja.

Se o seu produto ou serviço é bom o suficiente para as pessoas indicarem por vontade própria, experimente colocar um pouco de incentivo para ver o que acontece.)

Voltando ao item #1: você precisa saber de onde seus clientes vieram inicialmente. Eles pesquisam por soluções no Google que sua empresa pode resolver? Ou ele quer apenas informações?

Geralmente, os clientes em potencial que estão no topo de funil – na fase de descoberta, procuram por informações no Google que os ajudem à “resolver sozinhos”. Ou resolver com o menor esforço possível.

O Marketing de Conteúdo é fundamental para esse processo e não temos mais para onde correr. Produzir conteúdo relevante para quem busca respostas no Google é uma das formas mais saudáveis de atrair clientes legais para sua empresa.

#2 – Qual foi o ponto que “convenceu” seu cliente à considerar sua solução?

Precisamos ter em mente que as pessoas pesquisam muito antes de decidir. O ponto chave aqui é que, se as pessoas entram em contato com você (pedindo orçamento, mais informações ou descontos, por exemplo) é porque alguma coisa da sua empresa despertou interesse delas.

Você precisa saber o que é esse fator decisivo que influencia seu cliente à escolher pela sua empresa!

Quando você perceber esse ponto forte, trabalhe para divulgá-lo com mais estratégia, evidenciando o que você tem de melhor.

Sabendo como seu cliente chegou até você e o que o convenceu à entrar em contato já dá informações suficientes para que você elabore estratégias de Marketing no começo e no meio do funil.

Por exemplo: você sabe que o ponto forte da sua empresa é o atendimento diferenciado. Para captar atenção dos seus clientes em potencial, você pode trabalhar com uma campanha de Geração de Cadastros. As pessoas que deixarem o contato ganham 30 minutos de consultoria online com um especialista da sua empresa.

#3 – Decisão

A fase de decisão ou da compra efetivamente é onde todos querem estar. Sentimos algo realmente legal quando fechamos um novo negócio, ou vendemos algo em que acreditamos ser bom para o cliente.

Contudo, precisamos respeitar o tempo dos leads. É enganoso pensar que as pessoas vão pular da fase de descoberta para compra só porque “você é legal” ou tem um site bonito. O comportamento dos usuários não é assim. Existem muitas outras empresas que estão trabalhando em um funil de vendas para captar o maior número de clientes possível em um processo estruturado. Meu conselho é que sua empresa comece a caminhar para isso o mais breve possível.

Resumindo: quando os clientes chegam à fase de decisão, é onde você também pode coletar informações do que o fez decidir. Tudo isso é informação estratégica para você potencializar o marketing da sua empresa.


Tendo como base o que expliquei até agora, vamos resumir:

  1. Saiba como seu cliente final chegou até você. Basta perguntar para qualquer um que já contratou algum serviço seu ou comprou algo da sua empresa. A forma como os clientes vieram até então é algo que já funciona para você. Potencialize isso.
  2. Saiba o que o seu cliente considerou decisivo para entrar em contato com você. Isso é o que você vai usar como isca no meio do funil para atrair mais leads.
  3. Respeite o tempo de conversão e a jornada dos seus leads sem ser inconveniente.

Pode ser que você ainda não saiba como construir um funil de vendas na prática, é comum sentirmos isso porque temos medo de errar. Mas FAÇA alguma coisa, pelo menos um rascunho para medir o seu grau de conhecimento desses pontos chave.

O funil de vendas “mais ou menos” que você constrói é melhor do que o funil perfeito que você não constrói! Mãos à obra!!

Curtiu este conteúdo?

Comentários
JéssicaEscrito por Jéssica em 02 de abril de 2018
Contato

Vamos conversar sobre seu próximo projeto? Qual a sua necessidade?