Conheça sete novidades do iOS 7

A Apple lançou ontem oficialmente a sétima versão do sistema operacional de iPhones, iPads e iPods Touch. Disponível para iPhone 4, 4S e 5, iPad, 2, 3 e 4 e iPad Touch 5, o iOS 7 marca a mudança mais drástica no sistema desde o lançamento dele, em 2008, e inclui uma reforma visual completa, com novos ícones e fundos.

Mas a reforma não se limita à interface, aos ringtones e à presença do AirDrop, para transferência de arquivos entre aparelhos da Apple. Veja a seguir sete novos recursos que chegam com o novo sistema – e descubra se seu modelo de aparelho da Apple é compatível com todos eles.

Central de Controle

A central de controle do iOS é talvez a mudança mais visível depois dos ícones. O painel surge ao deslizar o dedo para cima na tela inicial, e dá acesso fácil a controles para ativar e desativar Wi-Fi, Bluetooth, rede de dados 3G e modo avião.

Pela central, também é possível controlar o player de música, checar o relógio, abrir a calculadora e ligar a lanterna (o flash), para iluminar seu caminho no escuro. Acessível até mesmo da tela inicial, o painel pode ser desativada caso você tenha receios com relação à segurança ou simplesmente não queira abri-lo acidentalmente enquanto joga.

Câmera e organização de fotos

A Apple aprimorou o software da câmera com novos modos de foto. Um deles produz fotos quadradas – ótimas para o Instagram –, enquanto outro permite tirar fotos panorâmicas. Alternar entre eles é fácil: basta arrastar o dedo para os lados. Os modos ainda vêm acompanhados de uma série de filtros e efeitos para aplicar sobre as fotos. Eles podem ser vistos inclusive em “tempo real”.

No caso do álbum, as melhorias estão no campo da organização. Graças ao “Momentos”, as fotos agora são tageadas com a data e o local onde foram tiradas, e dispostas de acordo com essas informações na galeria. Os álbuns podem ser compartilhados via iCloud, permitindo inclusive que outras pessoas autorizadas adicionem fotos a eles.

Gerenciamento de e-mails

O app Mail foi aprimorado com a atualização do sistema, e está bem mais fácil gerenciar e-mails por ele. Com recursos similares aos de apps como o Mailbox, o programa permite agora deslizar o dedo sobre as mensagens para acessar diferentes opções. É possível também selecionar um ou mais e-mails (ou todos de uma vez, com “Marcar Tudo”) para marcar como lidos, apagar ou relatar spam.

As mailboxes também estão diferentes, e, além das pré-definidas (não lidas, rascunhos e anexos), o usuário pode criar outras, como em um Outlook ou Gmail. Cada uma recebe e-mails que se encaixam nos critérios determinados, tornando tudo bem mais organizado.

Central de Notificações


Com um “ar” de Android, a nova Central de Notificações passa a ser visível na tela de bloqueio. Sincronizada com a iCloud, ela exibe compromissos marcados nos calendários do iOS ou do OS X Mavericks. Quaisquer alterações feitas em um aparelho são executadas também nos outros em que a conta está logada.

O painel está dividido em três colunas, sendo “Hoje” talvez a mais importante. É nela que são mostrados compromissos do dia, previsão do tempo e um resumo de eventos para o dia seguinte. “Perdidas”, por sua vez, cuida dos alertas e mensagens ainda não checados pelo usuário.

Multitarefas

As restrições do antigo multitarefa do iOS foram finalmente eliminadas, e a sétima versão do sistema traz um realmente funcional. Além de um visual diferente – os quadradinhos da parte inferior da tela foram trocados por retângulos maiores, com uma prévia de cada app –, o multitarefa pode ser ativado pelos desenvolvedores em qualquer aplicativo. Dessa forma, alternar de um programa para outro não necessariamente encerra o primeiro.

A nova interface do recurso – que lembra bastante a do Windows Phone – ainda permite fechar os apps em execução com um simples deslizar de dedo – mais ou menos como no Android. Inspiração nos rivais?

As “velhas” ferramentas

Safari: A reforma gráfica no navegador trouxe um novo sistema de abas, que permite alternar entre páginas “girando” a tela verticalmente, como em um sistema físico de pastas. O browser ganhou também um controle de pais, para limitar o acesso a sites, e um recurso de “Shared Links”, para conferir todos os links compartilhados pelos seguidores do usuário no Twitter. Ele é acessível através da tela de favoritos, que passou a ficar um tanto escondida.

Siri: Quem não gosta da voz de mulher da Siri pode agora usar uma opção de voz masculina. A (ou o) assistente pessoal também ganhou a capacidade de fazer buscas no Twitter, na Wikipédia e no Bing e até de aprender a pronunciar os nomes dos contatos da agenda. Mas ainda nada de português nos idiomas.

Recursos mais discretos

Além das mais visíveis, há algumas novidades mais “escondidas” no iOS 7. Um deles é a sincronização de direções entre os dispositivos móveis e Macs com o OS X 10.9 – uma rota traçada no Apple Maps no computador é rapidamente transferida para o iPhone.

Quem troca muitas mensagens deve ficar satisfeito com a possibilidade de saber quando um SMS foi de fato entregue ao contato – arraste a bolha de mensagem para conferir o horário exato de recebimento. E quem gosta de uma home limpa, pode agora jogar todos os apps em uma única pasta, já que o limite de aplicativos em um diretório deixou de existir. A Apple ainda adicionou uma função de auto-update à App Store e alguns comandos para limitar o uso de dados por cada programa instalado no dispositivo.

Compatibilidade

O iOS 7 está disponível para iPhones 4, 4S e 5, iPads 2, 3 e 4 e iPods Touch de quinta geração. No entanto, os aparelhos mais antigos receberão versões um pouco diferentes, tanto no visual – menos transparências – quanto em termos de recursos. Mas calma, não é nada muito grave e que faça a atualização perder o sentido.

Os filtros da câmera poderão ser usados apenas no iPhone e no iPod Touch 5, enquanto os do álbum estarão presentes em iPhones 4 ou mais novos e iPads 3 e mais recentes. O formato de foto panorâmica poderá ser usado apenas em iPhones 4S e seus sucessores e iPods Touch, enquanto o de imagens quadradas estará em todos os modelos de smartphone possíveis, nos iPads 3 ou mais novos, iPad Mini e iPod Touch de 5ª geração. Por fim, o AirDrop, para transferência de arquivos, só pode ser usado no iPhone 5 ou mais recente, iPad de última geração, iPad Mini e iPod Touch 5.

Via Info

Curtiu este conteúdo?

Comentários
BoniEscrito por Boni em 19 de setembro de 2013
Contato

Vamos conversar sobre seu próximo projeto? Qual a sua necessidade?